Implante hormonal contraceptivo é usado para fins estéticos

Veja Mais

Rastreamento do câncer de mama e do colo do útero

Veja Mais

Infertilidade masculina e tratamentos

Veja Mais

Infertilidade feminina e reprodução assistida

Veja Mais

Gravidez: As fases da gestação, alimentação e exercícios

Veja Mais

Cuidados com a gravidez da pré-concepção ao pré-natal

Veja Mais

A imunização da mulher na fase adulta

Veja Mais

Ovários Policísticos - O Que é, Causas e Sintomas, Prevenção e Tratamentos

Veja Mais

Mioma - Causas, Principais Sintomas e Sinais, Diagnóstico e Tratamentos

Veja Mais

Doença benigna de origem multifatorial

Veja Mais

Inflamação Pélvica

Veja Mais

Mitos e verdades

O DIU HORMONAL, DE LERVONEGESTREL, PRODUZ REAÇÕES NO INÍCIO DO USO? - VERDADE

O DIU hormonal, de lervonegestrel, promove redução do fluxo menstrual e das cólicas, mas nos primeiros meses pode trazer pequenos sangramentos. Também pode ocorrer piora discreta da acne e queda de cabelo ou oleosidade. Depois dos seis primeiros meses de uso esses sintomas costumam desaparecer.

O DIU DE COBRE PROVOCA AUMENTO DE SANGRAMENTO NO PRIMEIRO MÊS DE USO? - VERDADE

Ele pode causar o aumento do sangramento e piora discreta da cólica menstrual, mas em geral isso passa após o primeiro mês de uso. O DIU de cobre pode ser usado por até 10 anos. Após esse tempo deve ser trocado se a mulher não pretende engravidar.

É NORMAL TER CÓLICAS DURANTE A MENSTRUAÇÃO? - MITO

Não é normal ter cólica menstrual muito forte, que obriga a mulher a usar medicação forte em casa ou mesmo ir a um hospital para ser tratada. Quando isso acontece, o melhor a fazer é procurar um médico porque algum tipo de doença pode estar causando essa cólica. A endometriose é, por exemplo, a principal doença por trás das cólicas menstruais muito doloridas.

A CANDIDÍASE É UMA DOENÇA TRANSMITIDA SEXUALMENTE? - MITO

Não existem evidências de que o corrimento vaginal causado pelo fungo da candidíase tem como origem a transmissão sexual. E não existe necessidade de tratar o parceiro, segundo os protocolos e diretrizes médicas.

AS INFECÇÕES VAGINAIS ESTÃO SEMPRE RELACIONADAS COM A RELAÇÃO SEXUAL? - MITO

Nem sempre. Algumas infecões vaginais como a tricomoníase, que hoje é mais rara, a gardnerella vaginalis podem se manifestar após o sexo, bem como a primeira infecção pelo herpes. Esta última, por exemplo, aparece depois de uma semana a dez dias de um relacionamento e é muito sintomática, a mulher apresenta dor, lesões no períneo, linfonodos inguinais.

A REPRODUÇÃO ASSISTIDA LEVA SEMPRE À GRAVIDEZ DE GÊMEOS? - MITO

Com o aperfeiçoamento das técnicas de laboratório, na reprodução assistida, foi possível reduzir o número de embriões a serem inseridos na mulher e a gravidez de gêmeos passou a ser uma escolha e não mais uma consequência inevitável do processo de fertilização in vitro.

NA MENOPAUSA, A MULHER NECESSARIAMENTE SECA POR DENTRO? - MITO

A menopausa traz algumas mudanças físicas e, dentre elas, pode aparecer um ressecamento da mucosa vaginal que atrapalha nas relações sexuais, mas o transtorno pode ser facilmente corrigido. Procure um ginecologista.

A PRIMEIRA RELAÇÃO SEXUAL DA VIDA NUNCA ENGRAVIDA? - MITO

Todas as relações têm chance de gravidez, sendo apenas variável de acordo com o período do ciclo menstrual e a idade. Sendo assim, deve-se utilizar métodos contraceptivos para evitá-la.


(11) 5051-1779 / (11) 9 5214-0005 - Moema
(11) 4468-8944 / (11) 96492-0340 - Santo André
(11) 4828-7419 / (11) 9 9507-2304 - Ribeirão Pires

dra.olivotti@gmail.com
crs.7668@gmail.com

Patricia Olivotti 2016 Todos os Direitos Reservados